Conseguir reter informações é motivo de preocupação para muitas pessoas nos dias atuais. Ter uma boa memória não é apenas decorar várias coisas, é preciso antes de tudo, ter uma mente ativa, que trabalhe de forma correta e não se torne preguiçosa.

Observamos milhares de pessoas preocupadas com a saúde física, mas se esquecem de trabalhar o músculo mais importante do corpo, o cérebro.

Manter o cérebro ativo é de extrema importância para a saúde, pois evita doenças como o Alzheimer e nos faz ter uma vida mais satisfatória e longeva.

Por esse motivo, apresentaremos cinco dicas simples que podem ser aplicadas no dia a dia e mantém o seu cérebro ativo para você ter uma vida mais saudável.

Trabalhando a memória

1 – Guardando Números

Antes das facilidades proporcionadas pelo uso dos celulares ou smartphones, as pessoas costumavam anotar os números de seus contatos para discá-los quando necessário.

Procure, ao invés de fazer as ligações diretas, digitar os números ao fazer uma ligação. Faça isso com os contatos mais utilizados como o do seu parceiro(a), sua mãe ou melhor amigo(a).

Tente guardar os números de documentos como RG e CPF, é incrível o número de pessoas que não guardam essas informações mais simples.

2 – Mudar os hábitos diários

Costumamos fazer as coisas sempre do mesmo jeito, como ir trabalhar ou ir para a escola. Mudar de caminho mantém o cérebro ligado e atento ao seu redor, criando sinapses nervosas que mantêm o cérebro ativo.

Ao praticar as atividades diárias, como escovar os dentes, pode-se usar a mão que não estamos acostumados, fazendo seu cérebro trabalhar para entender essa nova atividade.

3 – Atividades musicais

Todo mundo gosta de música. Tente identificar os instrumentos ao ouvir uma canção, buscando focar um de cada vez.  Ao fazer isso sua concentração melhora e você estimula o cérebro a perceber as coisas de uma forma diferente do que está acostumado e assim perceberá sons que não tinha reparado antes.

Tentar aprender a tocar algum instrumento também é uma boa atividade neurológica. Além da concentração e dedicação, você trabalhará a coordenação motora para fazer atividades separadas como cantar e tocar ao mesmo tempo.

4 – Utilizar Jogos

Deixamos algumas brincadeiras de lado ao envelhecer. Quando pequenos utilizamos brinquedos como quebra-cabeças ou jogos da memória. Praticar esse tipo de atividade, deixando-a mais complexa com o tempo, deixará a mente ativa.

Um dos brinquedos que mais se destacaram nos últimos anos foi o Cubo de Rubik, ou Cubo mágico, que consiste em deixar todos os lados do “dado” com a mesma cor. Além de ser um quebra-cabeça dinâmico, o brinquedo necessita de concentração, raciocínio e uma visão em outras camadas para montá-lo.

5 – Meditação

A meditação tem se tornado a saída para muitas pessoas que buscam se encontrar. A técnica ajuda a manter a pessoa focada em um ponto. A meditação trabalha todo o corpo, deixando a mente relaxada e preparada para os futuros desafios.

Com o tempo a meditação trará benefícios em longo prazo com inteligência emocional, paciência e concentração.

Para o dia a dia

Cada um desses passos listados deve estar acompanhado de atividades físicas regulares. Fazer uma caminhada ou corrida faz a circulação sanguínea irrigar o cérebro fazendo-o trabalhar melhor.

É importante ainda, ter uma alimentação saudável e descansar com boas horas de sono. É quando dormimos que o nosso cérebro consegue reter as informações aprendidas durante o dia.

Claro que nós da Edusense damos uma forcinha extra: com o curso Melhorar a Memória, você vai ter ótimas dicas de como impulsionar a sua memória.

Conheça agora mesmo no link!